Vera lagoa

vera lagoa

Por que Vera Lagoa é tão importante para o jornalismo português?

Poucas mulheres marcaram tanto o século XX português como Vera Lagoa. De carácter destemido e opiniões fortes, a sua voz livre foi uma lufada de ar fresco no jornalismo português. Na coluna Bisbilhotices, no Diário Popular, comentou a sociedade do final do Estado Novo de forma atrevida, mordaz, indiscreta ao ponto de provocar o escândalo.

Qual é o pseudónimo de Vera Lagoa?

Foi então que surgiu o seu pseudónimo Vera Lagoa, sugerido pelo seu amigo Luís de Sttau Monteiro, durante um jantar: Vera, por significar autêntica ou verdadeira, e Lagoa por ser o nome do vinho que estava na mesa.

Quem é o homem que mais amou a Vera Lagoa?

Vera Lagoa participou ativa e empenhadamente na campanha do general Humberto Delgado - que decorreu no mês de maio de 1958 - e pouco depois - em novembro desse mesmo ano - casam. Aliás José Tengarrinha foi o homem que ela mais amou e foi por ele que teve o seu maior desgosto.

Qual é o papel do jornalista?

Além disso, o código também deixa claro que o compromisso fundamental do jornalista é com a verdade dos fatos e que ele não deve se pautar por interesses individuais. Portanto, o papel do jornalista é levar informação apurada e de interesse público para a população. O jornalismo fortalece uma democracia? A resposta é sim!

Quais foram as fases do jornalismo opinativo?

Já na segunda fase (1830-1900), houve a separação do jornalismo opinativo do informativo. Os jornais tornaram-se mais objetivos e profissionais. A terceira fase (1900-1960) é conhecida como “era da cartelização” e é marcada pela padronização do noticiário e a divisão em editorias.

Como o jornalismo pode sobreviver?

Como o jornalismo pode sobreviver? “Jornalismo é lidar todo dia com a contradição – e aceitá-la. É fazer o leitor entender que o contraditório é construtivo, um processo de crescimento numa democracia, mesmo que o momento seja de polarização ideológica.”

Postagens relacionadas: