Dedução de prejuízos fiscais 2021

dedução de prejuízos fiscais 2021

Quando começa o regime especial de dedução de prejuízos fiscais?

Assim, um sujeito passivo não considerado micro, pequena e média empresa pelo Decreto-Lei n.º 372/2007, de 6 de novembro, beneficiará do prazo de 12 anos para dedução dos prejuízos fiscais gerados nos períodos de tributação de 2020 e 2021, em vez dos normais 5 anos previstos no artigo 52.º do CIRC.

Quando os prejuízos fiscais são deduzidos aos lucros tributáveis?

Nos campos 303, 314, 325 e 401 inscrevem-se os prejuízos fiscais, relativos a cada um dos respectivos regimes, ainda não deduzidos até ao final do último período de tributação, tendo especial atenção quanto aos prazos em que os mesmos ainda podem ser reportados.

Quais são os prejuízos fiscais compensáveis para fins do imposto de renda?

Os prejuízos fiscais (compensáveis para fins do imposto de renda) poderão ser compensados independentemente de qualquer prazo, observado em cada período de apuração o limite de 30% (trinta por cento) do lucro líquido ajustado.

Qual o prazo de reporte de prejuízos fiscais gerados em 2020?

O prazo de reporte de prejuízos fiscais gerados em 2020 é de 12 anos, aplicável quer a grandes empresas, quer a pequenas e médias empresas. O mesmo prazo de 12 anos é aplicável aos prejuízos fiscais gerados em 2021.

Qual o valor da compensação de prejuízos fiscais?

Para a compensação do Prejuízo Fiscal, além do limite de 30% em cada período de apuração, a pessoa jurídica deverá ficar atenta a alguns pontos que poderão impedi-la de compensá-lo.

Por que a pessoa jurídica passa por um período de acúmulo de prejuízo contábil e fiscal?

Neste cenário da pessoa jurídica passar por um período de acúmulo de prejuízo contábil e fiscal é que precisa atentar-se para que nos períodos subseqüentes utilize do prejuízo fiscal gerado, utilizando da correta forma prevista na legislação vigente e não deixando de apropriar-se dos créditos permissíveis.

Que outras restrições existem à compensação de prejuízos fiscais?

Que outras restrições existem à compensação de prejuízos fiscais? A pessoa jurídica não poderá compensar seus próprios prejuízos fiscais se entre a data da apuração e o período da compensação houver ocorrido, cumulativamente, modificação de seu controle societário e do ramo de atividade;

Postagens relacionadas: