Histeroscopia

histeroscopia

O que é histeroscopia e para que serve?

Já a histerossalpingografia é um exame também muito utilizado para identificar alterações no útero e nas trompas de falópio, entretanto utiliza uma técnica diferente, com a injeção de contraste no útero e realização de raios-x, que podem demonstrar a anatomia destes órgãos. Entenda como é feita e para que serve a histerossalpingografia.

Como funciona o histeroscópio?

Primeiro, o histeroscópio é introduzido através da vagina até alcançar o útero, com a mulher em posição ginecológica. Depois, são injetados gás carbônico e soro fisiológico no útero para dilatar as suas paredes. A imagens detalhadas da cavidade uterina são transmitidas da microcâmera para um monitor.

Quando fazer histeroscopia na pós menopausa?

Na pós menopausa, a histeroscopia necessita de preparação com misoprostol (Cytotec), na forma prescrita pelo médico que requisitou o exame. A histeroscopia deve ser realizada nos quinze primeiros dias após a menstruação, salvo outra indicação.

Como é o pós-exame da Histeroscopia Cirúrgica?

O pós-exame da histeroscopia cirúrgica normalmente é simples, com recuperação geralmente imediata. Nesse sentido, depois de acordar da anestesia, a paciente fica em observação por cerca de 30 a 60 minutos e, se estiver bem, pode ir para casa. No entanto, em alguns casos, pode ser necessária a internação por 24 horas.

Como é feito o exame de histeroscopia?

A histeroscopia é um exame ginecológico que permite identificar eventuais alterações existentes dentro do útero. Neste exame um tubo chamado histeroscópio com aproximadamente 10 milímetros de diâmetro é inserido através da vagina no colo do útero, como mostra a imagem.

Qual a diferença entre histeroscopia e endoscopia?

A histeroscopia é um procedimento ginecológico similar à endoscopia. Dessa maneira, através de uma câmara introduzida pela vagina (posição de um exame de papanicolau), é possível visualizar a parte interna do útero.

Como é o pós-exame da Histeroscopia Cirúrgica?

O pós-exame da histeroscopia cirúrgica normalmente é simples, com recuperação geralmente imediata. Nesse sentido, depois de acordar da anestesia, a paciente fica em observação por cerca de 30 a 60 minutos e, se estiver bem, pode ir para casa. No entanto, em alguns casos, pode ser necessária a internação por 24 horas.

Qual a importância da histerossonografia?

A histerossonografia é um exame que permite ao ginecologista observar o interior do útero, facilitando a identificação de possíveis lesões, como miomas, endometriose ou pólipos, por exemplo. No exame de histerossonografia também é possível observar se as trompas uterinas estão obstruídas ou não, o que pode acontecer em casos de infertilidade.

Quais são os cuidados após a Histeroscopia Diagnóstica?

Os cuidados após a histeroscopia diagnóstica são apenas de vigiar as perdas hemáticas (perdas de sangue), as dores pélvicas e evitar relações sexuais de acordo com as orientações médicas. A menstruação após a realização do exame deve ocorrer de forma regular.

Quanto tempo para voltar a trabalhar depois da Histeroscopia?

Após a cirurgia, quando o procedimento é mais simples, é recomendado apenas um repouso de 24 horas. Já nos casos mais complexos, como a remoção de miomas maiores, a recomendação é de repouso por mais dias, de acordo com orientação médica.

Como é realizada a Histeroscopia Cirúrgica?

A histeroscopia cirúrgica realizada no bloco operatório é habitualmente realizada em regime de ambulatório, ou seja, a doente pode ter alta no próprio dia do procedimento e não necessita de ficar internada. A histeroscopia cirúrgica pode estar indicada em múltiplos contextos clínicos.

Quanto tempo dura a hemorragia após a Histeroscopia?

Pode haver hemorragia (sangramento) vaginal durante alguns dias após o procedimento, que termina de forma gradual e espontânea. A recuperação após a histeroscopia diagnóstica é, portanto, rápida e decorre, habitualmente, sem complicações.

Postagens relacionadas: